terça-feira, 20 de novembro de 2018

PARAIBANO:PREFEITO ZÉ HÉLIO PERDE O COMANDO E A MAIORIA DA CÂMARA APÓS VEREADORA ELISÂNGELA SER REELEITA PRESIDENTE DA CASA


A eleição para escolha do novo presidente  da Câmara de Paraibano ocorreu na noite desta segunda-feira (19), com plenário lotado a vereadora Elisângela foi reeleita presidente da casa para o biênio 2019-2020.

Com o resultado, o prefeito de  Zé Hélio (PT), sofreu um duro golpe na chamada governabilidade à frente da gestão do município, o gestor “perdeu a eleição” e consequentemente a maioria da Câmara de vereadores.
A oposição que era composta por cinco vereadores Ana Célia, Enfermeira Lucimar, Dênis Nascimento, João Marcelo e Nilton Pitó,  se articulou e conseguiu apoio da atual presidente Elisângela Teixeira e Tico Leite, ambos participavam do grupo governista.
Elisângela, foi candidata à reeleição, agora na chapa da oposição e conseguiu se reeleger com dez votos a seu favor, para surpresa do público presente, pois, inclusive os vereadores da situação, Murilo Ribeiro, Dênia Sá e Ricardo Xavier, também votaram em Elisângela, (porém continuam no grupo do prefeito), o vereador Ricardo Campo, foi o candidato da outra chapa, mas conseguiu apenas um voto, o dele mesmo.
Após a eleição, a vereadora Elisângela, declarou oficialmente não fazer mais parte da base de apoio político ao prefeito, o vereador Tico Leite, que era o líder do governo, também fez o mesmo. Na oportunidade, eles disseram que a administração não atende suas demandas e citaram que não podem permanecer fechando os olhos para os desmandos administrativo da gestão do prefeito petista.
Todos os demais vereadores da oposição, criticaram a maneira como o prefeito Zé Hélio, vem administrando o município e prometeram dura fiscalização nas ações do executivo, mas sem obstrução à projetos que beneficie a população.
O vereador Ricardo Campos, disse que sua candidatura foi para manter a democracia e que não fez acordos com políticos, apenas com o povo, em seguida foi rebatido pelo vereador Dênis Nascimento.
Vale ressaltar que no início do mandato, o atual prefeito tinha  uma situação confortável na câmara, com apoio de oito vereadores, em menos de dois anos de gestão, perdeu a maioria e agora fica apenas com quatro. Também vale lembrar, segundo informações,  que em 35 anos, essa foi a primeira vez que um prefeito de Paraibano, fica sem apoio da maioria dos representantes da casa legislativa municipal.

Por;Leandro Noleto/Blog do Amaury Carneiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário