Blog do Leandro Noleto

quinta-feira, 25 de julho de 2019

EM GUADALUPE, POLÍCIA DEFLAGRA OPERAÇÃO "LIXO DE OURO" E PRENDE SECRETÁRIO/ ESPOSA POR SUSPEITA DE DESVIO DE VERBA DA COLETA DE LIXO


A Polícia Civil do Piauí deflagrou operação "Lixo de Ouro" para desarticular um esquema que teria desviado recursos públicos da prefeitura de Guadalupe, no interior do Piauí.
Segundo o delegado Thiago Silva, os crimes teriam participação do secretário de Planejamento e Gestão, Willames Bonfim, a esposa dele Vanessa Rodrigues e o empresário Edvan Morais que foram presos nesta quinta-feira (25).
As investigações apontaram que os suspeitos teriam fraudado processo licitatório que tinha como objeto o serviço de limpeza pública na cidade. O delegado explica que na licitação constava o valor de mais de R$ 1 milhão para a coleta de lixo em uma cidade com pouco mais de 10 mil habitantes. 
"A esposa do secretário era a proprietária da empresa de construção civil que venceu a licitação. Por ela ser da família não podia concorrer. Então, antes do processo, ela saiu da empresa e colocou o empresário, ocorrendo a fraude", explica o delegado. 
O titular da delegacia de Guadalupe explica que, pelo contrato, a empresa vencedora da licitação deveria fazer a coleta de lixo. Contudo, na prática, a limpeza era feita pela prefeitura. 
"Essa empresa recebia o valor para fazer a limpeza e quem fazia era a prefeitura. Além disso, o valor da licitação só nos primeiros sete meses foi de mais de R$ 1 milhão, valor altíssimo para coletar lixo em uma cidade com pouco mais de 10 mil habitantes. Por isso, o nome da operação Lixo de Ouro", reitera Thiago Silva. 


PROPINA
O delegado acrescenta que as investigações apontaram que o secretário de Planejamento e Gestão [antigo secretário de Infraestrutura] receberia propina mensais de até R$ 30 mil. 
"Esse valor era pago pelo empresário que venceu a licitação, ou seja, por Edvan Morais que assumiu a empresa da esposa do secretário. Os valores variavam entre R$ 5 e 30 mil mensais", disse o delegado reiterando qque as investigações não tinham como foco a prefeitura.  

PRISÕES
O secretário e a esposa, além do empresário, foram presos na cidade. Segundo o delegado foram aprendidos documentos durante a busca e apreensão. 

"Apreendemos contratos, documentos e extratos bancários. Na casa do secretário, encontramos uma arma", reitera. 
Os presos permanecem na sede da delegacia de Guadalupe. Eles são investigados por fraude a licitação, corrupção passiva e ativa, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Fonte: Cidade Verde

Publicidade:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

NIVALDO BRASIL, LIDERANÇA DO POVOADO CHAPADA DOS MARCOS DECLARA APOIO AO PROJETO DE REELEIÇÃO DA PREFEITA MAYRA EM NOVA IORQUE

Uma reunião política ocorrida na noite desta segunda-feira na residência do vice prefeito Abraão Coelho no povoado Chapada dos Marcos selou ...