sexta-feira, 9 de agosto de 2019

MEMBRO DO MBL MARANHÃO E SEC. ROGÉRIO CAFETEIRA SE ENVOLVEM EM CONFUSÃO NA ABERTURA DO JEM'S 2019


O encontro entre um dos representantes do MBL (Movimento Brasil Livre) do Maranhão, Gustavo Carvalho, e o secretário de Esporte e Lazer do Estado, Rogério Cafeteira, acabou em agressões físicas. 


Ambos os envolvidos expuseram nas redes sociais suas versões da situação, ocorrida ao fim da festa de abertura dos Jogos Escolares Maranhenses, na noite da última quinta-feira (8), no Ipem. Gustavo publicou fotos dos machucados em seu pescoço gerados pela briga e chegou a registrar Boletim de Ocorrência na Delegacia. Segundo o relato do secretário, ele foi abordado pelo jovem na saída do evento. 


“Após ele fazer uma gravação tentando me constranger, eu apenas respondi para ele: ‘tão bobão’. Vendo essa cena, minha cunhada puxou o telefone da mão dele, por achar que foi desrespeitoso. Em seguida, ele a agarrou e iniciou uma briga”. Segundo Rogério Cafeteira, o membro do MBL teria agredido sua cunhada e a chamado de “vagabunda”. Então, ela teria o arranhado o pescoço do jovem durante a confusão, deixando as marcas vistas na foto. 


“Acreditando que sempre a verdade prevalece, ele terá oportunidade de comprovar a acusação e a mulher agredida de buscar as reparações devidas, por meio da Justiça”, afirmou o secretário na nota. A outra versão da história, publicada na página do Instagram do MBL Maranhão, diz que o jovem Gustavo Carvalho teria ido gravar um vídeo questionando o secretário sobre uma determinada situação de atletas locais quando foi supostamente surpreendido por um golpe “mata-leão” do segurança particular de Rogério Cafeteira. 


Então, o secretário teria “proferido um soco na boca de seu estômago”, diz o relato. O jovem teria conseguido se soltar do segurança e fugir, mas o secretário teria conseguido alcançá-lo novamente, imobilizando-o pelo pescoço. Em seguida, o jovem teria perdido a consciência e “criminosos travestidos de representantes do povo” teriam roubado seu celular, ainda segundo a nota. 


A confusão teria acontecido na saída da abertura do J


Após isto o texto diz que Gustavo teria ido à casa de um amigo e chamado a polícia, que recuperou o celular e encaminhou o rapaz ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer o corpo de delito. No B.O. que o próprio rapaz registrou, porém, consta que ele teria rastreado o celular ainda no IPEM e o encontrado com um segurança do local. O representante do MBL ainda afirma que, após o ocorrido, o secretário teria “fugido do local cantando pneus”. Às 20h50, Gustavo registrou o B.O. na Delegacia Central, no Centro da Cidade, por lesão corporal dolosa.




Publicidade:











Nenhum comentário:

Postar um comentário